7 Dicas para a Contratação de um Novo colaborador

| Publicado por | Categorias: Uncategorized

O processo de contratação de um novo colaborador é uma etapa que exige muito trabalho e atenção, porque terá que escolher um currículo de entre tantos que recebeu e isso torna-se uma tarefa bastante difícil.

Para evitar erros na hora da escolha é importante que a empresa saiba o que espera do novo colaborador e o que tem a oferecer para que o mesmo se desenvolva profissionalmente,  de forma a gerar bons resultados para a empresa.

O processo de seleção nas pequenas empresas apresenta uma grande desvantagem em relação a empresas maiores pois estas têm na sua estrutura um Departamento de Recursos Humanos ou subcontratam empresas para realizarem esta tarefa.

Nas empresas mais pequenas na maioria das vezes esta responsabilidade fica por conta do próprio empresário que com tantas outras responsabilidades tende a escolher com rapidez, o que leva muitas vezes a erros nas escolhas.

Como querem um processo de seleção rápido, muitas vezes contratam familiares, amigos de amigos e pessoas conhecidas, sem ter em conta as experiências, competências e o que estes profissionais podem acrescentar à empresa.

Por isso, o ideal é ter calma e criar critérios na hora de abrir um processo de seleção ou subcontratar uma empresa para tratar de todo o processo.

Como evitar erros na contratação de colaborador.


1# DIVULGAÇÃO NOS LUGARES CERTOS

O empresário tem que estar consciente da importância de que ter pessoas diferenciadas ao seu lado contribui para o crescimento da sua empresa. A melhor forma para conseguir isso é a divulgação nos lugares certos de acordo com os seus recursos. Existem muitas ferramentas na internet para se fazer isso, como é o caso de redes sociais, sites para divulgar as ofertas gratuitamente, etc.


2# CONTRATAR DEVAGAR E DEMITIR DEVAGAR

Na prática ocorre à situação inversa, muitos demoram a concluir que o colaborador não está render o que se espera, ou porque está desmotivado ou por não quer mais o trabalho, mas não quer pedir demissão.

Muitas empresas acabam por levar muito tempo a demitir esse colaborador, isso é muito prejudicial para a empresa, porque pode gerar diminuição da qualidade dos serviços bem como para os outros colaboradores que podem pensar: “se ele faz e não acontece nada, posso fazer também”.

E na hora de contratar, alguns empresários não querem perder tempo e acabam por contratar rapidamente, o que poderá ser um erro. O processo de seleção tem levar  tempo suficiente para que se possa escolher o melhor candidato, o que mais se encaixa com as necessidades da vaga e com a cultura da empresa.

Correr o risco de se contratar alguém que não se encaixa com o que se quer, é mau tanto para a imagem da empresa (qualidade dos serviços), como em termos económicos porque mais cedo ou mais tarde terá dispensar esta pessoa isso vai gerar custos.


3# SER CLARO E OBJETIVO DURANTE A ENTREVISTA

Durante a entrevista  tem que ficar claro para o candidato o que a empresa está à procura, quais são seus valores, quais as funções que a pessoa escolhida irá desempenhar, o que a empresa avalia de importante na conduta de um colaborador, quais são os benefícios que a empresa oferece, qual a possibilidade de crescimento profissional que dispõe etc.

Tem que ser apresentado de forma objetiva e clara, para que o candidato escolhido entenda perfeitamente quais são as as suas obrigações e analise se está disposto a aceitar o desafio. 


4# CONHECER O PASSADO E IDENTIFICAR POTENCIAIS PARA VAGA

Neste momento é importante também ouvir o candidato, quais são seus planos para o futuro e procurar saber o quanto ele está disposto a concretizar para alcançar os seus objetivos e se isso se relaciona com atividade que irá desempenhar dentro da empresa.

Conhecer também o que ele já desenvolveu nos trabalhos anteriores é muito importante, saber quais foram suas vitórias profissionais e quais foram as suas dificuldades e como as superou.

Reconhecer se os valores do candidato estão alinhados com os valores da empresa, é um questão fundamental na hora de definir quem escolher.

 

 5# NÃO CONTRATAR COM CORAÇÃO

Evitar o erro mais comum que a é contratação pelo coração e não a razão

Na hora de escolher tem que ter em conta as experiências ou as potencialidades do candidato, isso torna-se mais fácil se a empresa tiver uma lista de critérios bem estabelecida. Usar a razão ao invés do coração aumenta muito as hipóteses de escolher o candidato ideal.


6# DAR ATENÇÃO AO NOVO COLABORADOR

Depois de escolher o melhor candidato no processo de seleção, a etapa seguinte é a contratação. Mas a tarefa não acaba ai, tem que preparar o novo colaborador para as tarefas que este irá desempenhar.

 Um dos erros mais comuns é acreditar que o funcionário tem muita experiência na função, porque já o desenvolveu outras vezes, é que sozinho consegue se adaptar à atividade da empresa.

 Cada empresa por mais semelhante que seja tem suas as particularidades, por isso, tem que dar formação ao novo colaborador antes de lhe delegar as suas tarefas.

 O grande benefício disto está no fato de transmitir organização e faz com que ele se sinta mais confiante para iniciar o seu trabalho, já que entenderá de fato o que é para ser feito e como fazer.


7# ANALISAR BEM DURANTE O PERÍODO DE EXPERIÊNCIA

Mesmo tendo cuidado com todos os critérios na hora de contratar pode acontecer que o colaborador não se adapte a função ou a cultura da empresa, ou até mesmo que não tenha sido escolhido o candidato ideal. Isso deve ser analisado durante o período de experiência.  

 É muito importante realizar um acompanhamento do colaborador, avaliar se as atividades estão ser bem desenvolvidas e se está a cumprir todas as normas da empresa, evitando assim o custo de um despedimento e a perda de qualidade dos serviços prestados.


Conclusão

Antes de contratar um novo colaborador recomenda-se realizar um planeamento com a criação descrita de todos os critérios para recrutamento e seleção e seguir a risca cada uma desses critérios, isso vai ajudar muito pela escolha de funcionário ideal que venha contribuir mais para os resultados da empresa. Ou subcontratar uma empresa que faça todo o processo de recrutamento e seleção

Fonte: Adaptado de Elisangela Oliveira em  http://atitudeenegocios.com/contratacao-funcionario/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *