Quatro dicas para superar o erro

| Publicado por | Categorias: Emprego

Por motivos culturais e sociais, em Portugal não se costuma lidar muito bem com o erro. Quando se fica desempregado parece que esta palavra ganha uma outra dimensão, porque a primeira pergunta que se faz quando se encontra nesta posição é: «Onde é que eu errei?»

Para o ajudar a superar esta situação, deixamos aqui quatro sugestões:

1) Não personalize o erro. Você não é o erro. Pode ter cometido um, mas não é por esse motivo que é incompetente ou que seja um falhado. Se der muita importância ao erro ele pode prejudicar a sua autoestima e confiança.

2) Olhe para o erro de uma forma analítica. Porque falhou? O que poderia ter sido feito para obter um melhor resultado? O erro foi provocado por algo fora do nosso controlo? Obtenha os factos, analise e veja o que aprendeu com esta situação.

3) Para de pensar no erro obsessivamente e avance. Quanto mais tempo dedicar a pensar nessa situação, pior para si e para os que o rodeiam.

4) Deixe de tentar agradar os outros. O que os outros dizem influencia bastante quem tem a confiança abalada. Tem que pensar que “cada um mede a realidade com as suas próprias medidas” e que é fácil julgar quando não estamos dentro de uma situação. Tendo isto em mente, avalie friamente a opinião dos seus amigos e verifique se há algo de construtivo no que disseram sobre si.

No fundo, tem que mudar o seu paradigma: o erro não é uma prova de que é falhado, é um passo para o sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *